BIO Carmen Mayrink Veiga

 

carmen

 

 

Casada com o empresário e herdeiro Antônio Alfredo Mayrink Veiga, dono de uma milionária fortuna da empresa Mayrink Veiga, a socialite morou 23 anos em Paris, onde teve dois filhos e já era conhecida no mundo da moda por freqüentar assiduamente os desfiles de alto costura.
Carmen conviveu com nobres pessoas como a rainha Eliza­Beth II e Lady Di, foi pintada em quadro por Di Cavalcanti, Pablo Picasso, Portinari, Romero Britto e Andy Warhol, e des­filou seus mais de 400 vestidos assinados por estilistas como Yves Saint Laurent, Valentino e Azzaro nas mais seletivas mansões do mundo.
Em 1981, Carmen fez parte das listas de mais elegantes do Brasil e entrou também para a lista de mais bem vestida do mundo, segundo a revista Vanity Fair. Foi a única brasileira citada na biografia oficial da grife Yves Saint Laurent e listada nos registros de clientes da alta costura de Paris.
O casal, que chegou até ser considerado por nomes como Truman Capote, Diana Vreeland e Anna Wintour, na revista Vogue americana como “as pessoas mais chiques da América do Sul”.
Tiverem uma mudança radical em suas vidas no final dos anos 80. Primeiro, a socialite contraiu uma doença neurológica sem definição, limitando seus movimentos e, então, passou a usar cadeiras de rodas. Depois, ela e o marido tiveram que leiloar seus inúmeros bens como obras de arte, carros de luxo, tapeçarias, porcelanas e algumas propriedades para liquidar dívidas.
Mesmo depois de tantos altos e baixos, ela não deixou a sofisticação e elegância de lado, muito menos seu lado solidário.
Natural de Pirujaí, interior de São Paulo, Carmem está perto de completar 80 anos e mora, atualmente, no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro, em um apartamento com uma belissíma vista para a Baía de Guanabara e o Pão de Açúcar.